Página principal



Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores

Descargar 1.99 Mb.
Ver original pdf

Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores





Descargar 1.99 Mb.
Ver original pdf
Página249/260
Fecha de conversión05.10.2018
Tamaño1.99 Mb.
1   ...   245   246   247   248   249   250   251   252   ...   260

317

Resumos

Memórias do X Congresso da Rede Euroamericana de Motricidade Humana

XXI Congreso Internacional de Ciencias de la Cultura Física

ORIENTAÇÕES PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL POR MEIO DAS AULAS 

DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Pesquisadores: SOARES, Júlio Cesar de Freitas

BARETTA, Elisabeth

Área do conhecimento: Área das Ciências da Vida

Na adolescência, determinados hábitos são de fundamental importância para futuras escolhas na 

vida adulta, sabendo-se que a obesidade e doenças cardiovasculares são fatores cada vez mais 

comuns com relação quase que direta com a alimentação. O presente projeto teve como objetivo 

proporcionar, por meio das aulas de Educação Física, um maior conhecimento sobre nutrição e 

sua interferência no cotidiano de estudantes inseridos na rede municipal de ensino. A intervenção 

do Estágio Curricular Multidisciplinar II, do curso de Educação Física da Unoesc, campus Joaçaba, 

SC,  Brasil,  foi  realizada  no  Centro  Educacional  Roberto Trompowsky,  CERT,  para  os  alunos  que 

frequentam o 8º e 9º ano do período vespertino. A intervenção foi realizada por meio de pales-

tra sobre o tema, com a apresentação de vídeos e slides contendo orientações relevantes para o 

cotidiano dos estudantes. O objetivo proposto foi alcançado e os alunos de uma maneira geral se 

mostraram interessados pelo assunto, e entenderam a importância de uma alimentação saudável 

e sua relação com diversos aspectos de suas vidas. A vivência no âmbito escolar permite aos aca-

dêmicos um crescimento de enorme valia para a vida profissional, além de possibilitar a vivência 

de metodologias distintas, para se aliar a teoria adquirida dentro da universidade com a prática 

dentro das escolas.                                                                                                      

Palavras-chave: Nutrição. Alimentação Saudável. Educação Física.

juliosoares16@hotmail.com.br

elisabeth.baretta@unoesc.edu.br   


318

Resumos

Memórias do X Congresso da Rede Euroamericana de Motricidade Humana

XXI Congreso Internacional de Ciencias de la Cultura Física

OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: FATORES MOTIVACIONAIS 

INTRÍNSECOS E EXTRÍNSECOS

Pesquisadores: MELLA, Joice

BIM, Mateus Augusto

PEDROZO, Sandro Claro

BALDUÍNO, Deonilde

Área do conhecimento: Área das Ciências da Vida

Diversos fatores têm contribuído para o desinteresse dos alunos em participar das aulas de educa-

ção física. Ao identificar os fatores motivacionais intrínsecos e extrínsecos que aproximam ou afas-

tam os alunos das aulas de educação física, o professor tem a possibilidade de criar estratégias que 

tornem suas aulas mais atrativas, aumentando a participação dos alunos, bem como a promoção 

de hábitos saudáveis. O objetivo do estudo foi verificar quais os principais fatores motivacionais 

intrínsecos e extrínsecos para a prática da Educação Física Escolar em alunos do Ensino Médio do 

município de Xaxim – SC. Participaram do estudo 81,8% dos alunos matriculados no Ensino Médio 

das  Escolas  públicas  da  rede  estadual.  Para  identificar  os  motivos  intrínsecos  e  extrínsecos  de 

alunos participantes das aulas regulares de Educação Física utilizou-se o questionário adaptado 

de Kobal (1996), este é constituído de três questões, com 32 afirmações no total, sendo 16 refe-

rentes à motivação intrínseca e 16 à motivação extrínseca. Para a análise dos dados foi utilizado 

porcentagem, e para melhor representação, gráficos e tabelas. Com os resultados obtidos ao final 

da pesquisa, pode-se perceber que a maioria dos alunos possuem a motivação intrínseca ou seja, 

possuem vontade para a prática de atividade física, porém alguns fatores externos o impedem de 

participar das aulas. Através da análise foi possível realizar algumas comparações entre os turnos, 

onde quando se trata de motivação intrínseca, foi possível notar que não há nenhuma diferença, 

ou seja, a maioria dos alunos pesquisados possuem fatores motivacionais intrínsecos pessoais se-

melhantes. Nas questões extrínsecas, a maioria dos alunos do turno matutino e vespertino con-

cordam em aspectos parecidos. Outra comparação feita foi entre as escolas, na qual foi possível 

notar apenas uma diferença concedida devido a alguns fatores externos.  Na comparação entre os 

gêneros apenas na alternativa “não gosto das aulas de Educação física quando o professor com-

para os seus rendimentos” houve diferença, onde as meninas concordam e concordam muito e os 

meninos discordam e discordam muito, portanto as meninas são mais sensíveis que os meninos. A 

Educação Física Escolar possui um papel fundamental na vida de crianças e adolescentes, portanto 

os resultados obtidos foram entregues as escolas juntamente com os professores de Educação Físi-

ca a fim de ajudá-los a criar novas estratégias motivacionais buscando atingir a participação total 

dos alunos nas aulas de Educação Física.

Palavras-chave:  Educação Física. Ensino Médio.  Participação. Motivação. Fatores intrínsecos e 

extrínsecos.

deonilde.balduino@unoesc.edu.br



1   ...   245   246   247   248   249   250   251   252   ...   260

Similar:

Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconDados Internacionais de Catalogação na Publicação (cip)
M533 Memória, direitos humanos e reparação: políticas da memória, arquivos e museus; conferência interna
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconTrabalhadoras 29out2013. indd
As ideias contidas e as opiniões emitidas neste livro são de responsabilidade dos autores
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconFae centro Universitário Rev. Justiça e Sistema Criminal
Os artigos publicados na Revista Justiça e Sistema Criminal são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconFormulario pct/ipea/408
Clasificación Internacional de Patentes (cip) o a la vez clasificación nacional e cip
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconFormulario pct/isa/237
Clasificación Internacional de Patentes (cip) o a la vez clasificación nacional e cip
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconNavarra com Instrucciones para solicitar competencia lingüÍstica en castellano
Rellenar el formulario de solicitud de anotación del nivel de competencia lingüística
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconColetâniaGarantias Sebrae Regar atualizado indd
A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconMicrosoft Word Bolet\355n Reunion del X cecip -argentina 2009 port final. Doc
A comissão Interamericana de Portos (cip), da Organização dos Estados Americanos (oea)
Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (cip) a revisão linguística é de responsabilidade dos autores iconDatos de contacto
Se aceptarán hasta dos trabajos por cada inscripción. Al menos 1 de los autores debe estar inscripto al Congreso


Descargar 1.99 Mb.
Ver original pdf