Página principal



Microsoft Word pag 01-03. docx

Descargar 1.43 Mb.
Ver original pdf

Microsoft Word pag 01-03. docx





Descargar 1.43 Mb.
Ver original pdf
Página56/85
Fecha de conversión05.10.2018
Tamaño1.43 Mb.
1   ...   52   53   54   55   56   57   58   59   ...   85

Competitividade no Mercado de Carne Bovina 

 

 

Rev. de Economia Agrícola, São Paulo, v. 61, n. 2, p. 53-75, jul.-dez. 2014

 

59

xo mundial ou regional, decompondo as tendências 

de crescimento das exportações de acordo com seus 

determinantes (F

LORINDO

 et al., 2015; C

ORONEL

;

 

M

ACHADO

;

 

C

ARVALHO

, 2009).  

 

Leamer e Stern (2006) apontam que os fatores 

que contribuem para as exportações de um país cres-

cer abaixo da média mundial são a concentração das 

exportações em mercadorias com baixo crescimento 

de demanda, comparada a outros produtos, regiões 

que apresentam estagnação em relação ao produto 

exportado e a falta de condições para competir com 

seus concorrentes no mercado internacional. Carvalho 

(1995) destaca que apesar de o método apresentar um 

caráter retrospectivo, há possibilidade de se fazer in-

ferências em relação ao direcionamento do setor, 

orientando para mercados mais vantajosos, com ca-

racterísticas mais dinâmicas, admitindo a continuida-

de das tendências apresentadas. 

 

O modelo C

MS

 pode ser descrito pela seguinte 

equação proposta por Merkies e Van Der Meer (1988): 

 

´. .- . . ≡

. . +

( - ) + 

 

                                 (a)                        (b)               

 

+

(

-

)

+

(

 

-

  )

 

  

(1)

 

                         (c)                                 (d)               

 

Onde:  

V = valor total das exportações no período 1, sendo 

tal período, para o primeiro grupo analisado, o 

ano de 2006, e para o segundo grupo, o ano de 

2010; 

= valor total das exportações no período 2, sendo 

tal período, para o primeiro grupo analisado, o 

ano de 2009, e para o segundo grupo, o ano de 

2013; 

V

ijk

 = valor das exportações da mercadoria k, do país 

i para o mercado j, no período 1;  

= taxa percentual das exportações mundiais; 

r

= taxa percentual das exportações totais do país i

r

k

 = taxa percentual das exportações mundiais da 

mercadoria k

r

jk 

= taxa percentual das exportações mundiais da 

mercadoria k para o país j

r

ijk

 = taxa percentual das exportações da mercadoria 

k, do país i para j

 

A equação CMS permite decompor a taxa de 

crescimento das exportações do país analisado em 

quatro efeitos: 

(a)  rV = Efeito crescimento do comércio mundial

indica se as exportações do país analisado 

cresceram à mesma taxa do comércio 

mundial. 

(b) 

i

i

i

V

r

r

)

(

= Efeito composição da pauta: apre-

senta mudanças na composição da pauta de 

exportações sobre a concentração em merca-

dorias de maior ou menor crescimento. Será 

positivo se as exportações mundiais do pro-

duto  i aumentar mais do que a média mun-

dial para todas as mercadorias. Quando utili-

zado para analisar as exportações de um úni-

co tipo de produto, torna-se nula a compo-

sição da pauta, sendo essa etapa da equação 

eliminada. 

(c) 

jk

ijk

jk

ijk

V

r

r

)

(

= Efeito destino das exportações: 

apresenta mudanças decorrentes da concen-

tração das exportações para mercados mais 

ou menos dinâmicos. Será positivo se o país 

analisado tiver concentrado suas exportações 

em mercados com maior dinamismo. 

(d) 

jk

ijk

jk

ijk

V

r

r

)

(

= Efeito competitividade: determi-

nado pelo efeito residual resultante da dife-

rença entre crescimento proporcional mundial e 

crescimento efetivo das exportações de um país. 

A diferença entre o crescimento das expor-

tações apresentado no modelo CMS e o cresci-

mento efetivo das exportações é atribuída à 

competitividade. Quando negativo, indicará o 

fracasso do país em manter sua parcela no mer-

cado mundial. 

 

O efeito composição da pauta não entra na 

análise deste trabalho, visto que a composição das 

mercadorias analisadas neste estudo é de apenas um 

item, tornando-se desnecessário explicitar tal efeito. 

 

O efeito competividade, segundo Leamer e 

Stern (2006), pode receber influência de outros fato-

res, além dos preços relativos, como mudanças tec-

nológicas, incentivos fiscais, estratégias de marketing

aprimoramento dos mecanismos de financiamento e 


1   ...   52   53   54   55   56   57   58   59   ...   85

Similar:

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word manualtecnico dic docx. (2). docx
Definiciones importantes
Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word Youth Consent Form sp fin docx doc docx
Ciudad Estado Código postal
Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word Ley Nº 121 t c. pág web col def art. 50 y 79. doc

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word Gaceta8036. docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word Formulario docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word conceptosbasicosdeTrigonometria docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word cartilla de usuario docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word wv1 Newsletter 9-14-17-sp docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word boletin -gilberto docx

Microsoft Word pag 01-03. docx iconMicrosoft Word samig18 history docx



Descargar 1.43 Mb.
Ver original pdf