Página principal



Ofil -xiv-1

Descargar 0.78 Mb.
Ver original pdf

Ofil -xiv-1





Descargar 0.78 Mb.
Ver original pdf
Página65/67
Fecha de conversión09.05.2018
Tamaño0.78 Mb.
1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67

pneumoniae representa agora a causa mais

comum da doença entre os 1-23 meses (45%

dos casos) e a Neisseria meningitidis é a causa

mais comum entre os 23 meses e os 18 anos

(59% dos casos). O S. pneumoniae predomina

em indivíduos com idade superior a 18 anos. A

resistência do S. pneumoniae à terapêutica anti-

biótica alterou profundamente o tratamento anti-

biótico em doentes com meningite; Pneumonia

– o  S. pneumoniae é a causa mais comum de

pneumonia bacteriana em crianças com idade

inferior a 5 anos, sendo comum em crianças

mais velhas e adolescentes. Neste caso, a

terapêutica padrão com antibióticos β-lactâmi-

cos é eficaz em doentes com pneumonia causa-

da por estirpes resistentes; Bacteriémia – a causa

mais importante desta doença é o S. pneumo-

niae. Tal como acontece com a pneumonia, os

estudos não apresentam diferenças nos resulta-

dos entre crianças com bacteriémia causada por

pneumococos sensíveis ou por pneumococos

resistentes;  Infecções do tracto urinário – a  E.

coli é a causa predominante destas infecções em

crianças, representando cerca de 93% dos epi-

sódios em crianças com menos de 2 anos. A

maior parte destas crianças pode ser tratada de

forma eficaz com antibioterapia oral sem neces-

sitar de internamento. Inicialmente, a terapêuti-

ca é empírica e, por conseguinte, o conheci-

mento dos padrões de sensibilidade é funda-

mental. Na população adulta, a resistência da E.

coli aos antibióticos é já um problema; Doenças

sexualmente transmissíveis – estimativas recen-

tes mostram que os adolescentes apresentam

taxas consideráveis de infecções por N. gonorr-

hoeae e  Chlamydia trachomatis. O tratamento

destas infecções é decisivo, uma vez que apre-

sentam consequências graves para a saúde.

Embora a resistência entre Chlamydia trachoma-

tis seja rara, no caso da N. gonorrhoeae está bem

descrita e é preocupante, particularmente em

países em desenvolvimento, uma vez que são

necessárias cefalosporinas de largo espectro que

apresentam custos mais elevados; Infecções da

pele e dos tecidos moles – são causadas princi-

palmente pelos estreptococos grupo A e S.

aureus. Os primeiros podem ser facilmente tra-

tados com antibióticos de espectro mais estreito

(são sensíveis às penicilinas e cefalosporinas),

enquanto que o S. aureus é tipicamente resisten-

te à penicilina. De uma forma geral, as linhas de

orientação preconizadas para lidar com estas

infecções pediátricas são praticamente sobrepo-

níveis no caso dos adultos (Hooton e Levy,

2001). Nas infecções pediátricas deverão ter-se

em conta, para além do uso inapropriado dos

antibióticos, as fortes pressões dos pais das

crianças para a prescrição, por falsas expectati-

vas de maior segurança (Louie e Bell, 2002). 

São recomendadas, aos médicos de clínica

geral, as seguintes orientações no sentido de con-

servarem o poder dos antibióticos na prática

comunitária (Hooton e Levy, 2001): (1) não ceder

às pressões dos doentes para prescrição de anti-

bióticos desnecessários; (2) educar os doentes

quanto ao uso prudente dos antibióticos e

importância das medidas preventivas da infecção;

(3) utilizar meios de diagnóstico antes de optar

pela utilização do antibiótico; (4) seleccionar,

quando apropriado, antibióticos com espectro

mais estreito; (5) não prescrever antibióticos para

infecções virais; (6) reconhecer a importância do

alívio dos sintomas dos doentes; (7) ter a certeza

de que o doente compreende que deve respeitar a

posologia e duração de tratamento do antibiótico,

mesmo após desaparecimento dos sintomas, para

que este possa ser eficaz; (8) usar tratamentos cur-

tos de antibióticos quando apoiado em dados clí-

nicos; (9) adoptar boas práticas de higiene e enco-

rajar os doentes a fazer o mesmo para reduzir os

riscos de infecção; (10) permanecer actualizado

quanto aos dados mais recentes disponíveis sobre

as tendências de resistências locais e ajustar os

hábitos de prescrição em concordância.

De uma maneira geral, a utilização de anti-

bióticos no ambulatório pode ser melhorada

com a adesão a indicações estritas, padrões de

sensibilidade e linhas de orientação de utili-

zação de antibióticos (Virk e Steckelberg, 2000).

A nível comunitário, medidas como a higiene

geral, desinfecção das águas públicas e limpeza

(particularmente das mãos), podem prevenir a

disseminação dos microorganismos resistentes

(Virk e Steckelberg, 2000). São necessárias abor-

dagens múltiplas para contornar a resistência

aos antibióticos e ultrapassar os problemas de

alta morbilidade, mortalidade e elevados custos

(Virk e Steckelberg, 2000). Algumas estratégias

que têm como objectivo contornar o problema

da resistência aos antibióticos, incluem (Walsh,

2000): Desenvolvimento de novos antibióticos –

antibióticos direccionados para os mecanismos

66

V

ol.

14  Nº 1

● 

2004



1   ...   59   60   61   62   63   64   65   66   67

Similar:

Ofil -xiv-1 iconComisión Económica para América Latina y el Caribe XIV seminario regional de política fiscal
El programa del XIV seminario Regional de Política Fiscal refleja los criterios que
Ofil -xiv-1 iconDirección de delegaciones regionales de trabajo y empleo (I a XIV)
Nº 2841/08 funciones asignadas al Ministro de Trabajo dentro de la jurisdicción y
Ofil -xiv-1 iconApéndice XIV
Elaborado por el Grupo Electrónico de Trabajo bajo la Presidencia de Argentina y la Co-Presidencia de Costa Rica
Ofil -xiv-1 iconXivsiemai® – (simposio internacional educación música artes interculturales) – IX encuentro de primavera®
Xiv siemai®(international symposium intercultural education music arts) – IX spring meeting®
Ofil -xiv-1 iconXiv congreso y Exposición sobre Grasas y Aceites de la Sección Latinoamericana de aocs un espacio de recursos para el mercado iberoamericano
Las presentaciones orales contarán con traducción simultánea inglés-español-inglés
Ofil -xiv-1 iconXiv versióN
La Asociación Colombiana para el Avance de la Ciencia, acac, es una entidad sin ánimo de lucro, que desde hace 37 años, trabaja por...
Ofil -xiv-1 iconUniversidad de chile instituto de estudios internacionales
Ii 1 Capítulo XIV del Compendio de Normas y Cambios Internacionales del Banco Central de Chile 17
Ofil -xiv-1 iconDisposición 12618 del boe núm. 243 de 2012
Resolución de 20 de septiembre de 2012, de la Dirección General de Empleo, por la que se registra y publica el XIV convenio colectivo...
Ofil -xiv-1 iconXiv concurso nacional de proyectos de investigación y desarrollo en salud fonis 2017 Instrucciones generales para completar este Formulario
La extensión indicada como máxima para cada punto será tomada en consideración al momento de la evaluación, por lo que, con el objetivo...


Descargar 0.78 Mb.
Ver original pdf